Se torne um Herói de Negócios!

Se torne um Herói de Negócios!

Deixe seu e-mail aqui para receber estratégias de investimentos e negócios gratuitamente!

Seus dados 100% Seguros!

Como o Coronavírus Afeta o Mercado Financeiro?

Como o Coronavírus Afeta o Mercado Financeiro?

Nos últimos dias, o coronavírus vem se espalhando pelo mundo. Na China, onde está o epicentro da epidemia, já foram 170 mortes confirmadas, 7,7 mil pessoas infectadas e mais de 9 mil casos suspeitos.

Além disso, o vírus também afetou a economia global, já que a China possui o segundo maior PIB do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. O Brasil, grande parceiro de exportação do país asiático, sofreu o efeito do surto, como vimos ontem a forte queda da Ibovespa (-3,29%), maior queda desde 27 de março de 2019.

O Impacto no Mercado:

Há vários fatores que fazem o coronavírus impactar drasticamente o mercado financeiro global.

Temos por exemplo a queda da importação e exportação, como também a restrição de viagens, onde o governo chinês adotou medidas para diminuir o fluxo de pessoas entre cidades e por todo continente asiático. O Japão, foi um dos grandes afetados por essa medida, já que os chineses são a grande maioria no turismo do país.

Rafael Bevilacqua, CEO da Levante Investimentos:

O que assustou os investidores foram as incertezas com relação ao efeito da epidemia do coronavírus sobre a economia chinesa. O cerco à cidade de Wuhan, com 11 milhões de habitantes, e o prolongamento do feriado do Ano Novo Lunar por mais quatro dias podem custar até 0,8 ponto percentual no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) chinês no primeiro trimestre, com impactos diretos sobre os demais países, Brasil inclusive.

O impacto de uma epidemia veio em um péssimo momento. A economia chinesa já vinha sendo bastante prejudicada pela guerra comercial com os Estados Unidos, que desacelerou seu crescimento no terceiro trimestre do ano passado. Superada a divergência comercial, as projeções eram de uma retomada do ritmo dos negócios. No entanto, a epidemia, que pode isolar até 56 milhões de pessoas do sistema econômico chinês, terá um impacto negativo ainda incerto sobre os negócios, com efeitos colaterais ruins sobre os resultados das empresas do outro lado do Pacífico. Como o Fed está vendo essa situação – se é que isso já entrou nos cálculos – é o que os investidores querem, ansiosamente, saber.

Enquanto não houver sinais claros de contenção do surto, os preços dos ativos financeiros ficarão sujeitos a solavancos.

Já começou a investir no mercado financeiro? Leia mais sobre clicando aqui!

Aproveita e se inscreva em nosso YouTube
Siga-nos no Instagram
Curta nossa página no Facebook

Sobre o Autor

Felipe Mila
Felipe Mila

Formado em administração e negócios pela Bluefield College, Estados Unidos, criador do @heroidenegocios, empreendedor digital e investidor "Buy and Hold".

0 Comentários

Deixe uma resposta